Boletim Abril/2024 – Acompanhe a bioeconomia paranaense através do Programa VRS

By 7 de maio de 2024VRS Destaca

O Programa Vocações Regionais Sustentáveis incentiva pequenos produtores e promove produtos e destinos através da valorização da bioeconomia regional, com o objetivo de aprimorar as cadeias de valor para a viabilização da abertura comercial.

Lançamento do novo projeto: VRS Baía de Paranaguá

A baía de Paranaguá abriga o Porto de Paranaguá, um dos maiores hubs logísticos do Brasil, ao mesmo tempo que a baía se localiza em área de preservação da Mata Atlântica, comportando uma biodiversidade única e seus sistemas marinhos. As ilhas de Paranaguá ao redor da baía comportam um grande número de comunidades tradicionais originárias, em convivência com as atividades portuárias. Essas comunidades desenvolvem diversas atividades econômicas que garantem seu sustento e preservam o meio ambiente e a cultura em que estão inseridas.

Em vista disso, o projeto VRS Baía de Paranaguá visa realizar análises e fornecer um plano de ação para impulsionar essas atividades e preservar a riqueza cultural e ambiental das comunidades. Através do trabalho em conjunto com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual do Paraná (FUNESPAR) do Campus Paranaguá, onde foram selecionadas as seguintes cadeias de valor: a Pesca Artesanal, o Turismo de Base Comunitária e o Artesanato. A seleção destas cadeias levam em consideração a representatividade regional, histórica, cultural, com potencial econômico, impactos sociais e ambientais positivos.

 

Novos passos no avanço da Bioeconomia paranaense – VRSLab+ e Universidade Estadual de Londrina (UEL)

O Programa VRS está iniciando a sua segunda fase (Módulo B), onde irá implementar as ações definidas no Módulo A (pesquisa e desenvolvimento) com perspectiva ao objetivo final do programa, a promoção e o crescimento socioeconômico da região trabalhada, por meio das ações de ampliação do acesso aos mercados destes produtos vocacionais sustentáveis contemplados em mais de 25 municípios no estado do Paraná.

O Laboratório de Bionegócios VRS Lab+ é uma estrutura de governança criada para operacionalizar e otimizar a execução das ações definidas, tendo a Invest Paraná como organizadora e interlocutora, junto a UEL/UNESPAR operacionalizando as ações no território, com a participação dos principais atores das cadeias de valor (pequenos produtores e comunidades tradicionais). O público alvo da atuação serão empreendimentos comunitários, familiares e artesanais, associações, produtores, empresas âncora regionais e pequenos e médios empreendedores que compõem as cadeias de valor mapeadas.

Orientada pela ação por natureza, a proposta é que seja um ambiente de interação entre os setores público, produtivo, financeiro, academia, operadores e facilitadores das cadeias de valor, voltado a proporcionar arranjos institucionais, políticos, econômicos e ambientais para a implementação das ações definidas em cada território trabalhado, conforme o “Plano de Implementação e Ações de Apoio” elaborado no Módulo A.

Programa de Incubação Rota Coração da Mata Atlântica

O Programa VRS lançou um pacote de ações que compõem um Programa de Incubação para desenvolvimento de propriedades turísticas que serão selecionadas por meio de chamamento público. O edital possibilitará que as propriedades selecionadas façam parte de uma nova rota turística, participem de campanhas promocionais e acessem o programa de incubação que contará com acompanhamento e capacitação, nos temas de sustentabilidade, gestão e finanças para o turismo, marketing, dentre outras temáticas. O novo programa de incubação conta com o apoio dos parceiros Grande Reserva Mata Atlântica, Adetur Litoral e a Secretaria de Estado do Turismo. 

O chamamento público faz parte de uma campanha de promoção turística intitulada “Rota Coração da Mata Atlântica” no litoral norte paranaense voltada a valorização do turismo responsável e de destinos autênticos nos municípios de Antonina, Morretes e Guaraqueçaba.

Esta iniciativa, que conta com o apoio do Airbnb e da Secretaria de Estado do Turismo do Paraná, e faz parte das entregas previstas do VRS Mata Atlântica, contemplando a demanda dos empreendedores e da comunidade local por um posicionamento mais sólido como um destino de natureza, que valoriza sua cultura e sua gente.

Mais informações através do link: vrs.org.br/editais/